Rua Angelo Esther, Jardim Guadalupe, Osasco.

Um dos meus antigos vizinhos, aquele que sempre devolvia minha bola de futebol quando pousava no quintal dele, está construíndo uma piscina.O mesmo quintal

O Bairro continua quase igual:
O sapateiro de cabelos longos dispara olhares artesanais, o mesmo cara ouve Rush no radinho de pilha sentado em seu muro baixo, as casas antigas perdem suas janelas de madeira pra janelas de alumínio sem graça e o Anglo-latino continua preparando os alunos para o vestibular.

Só não vejo mais crianças na rua (exceto dois irmãos chineses há 4 meses atrás)

Não sei se algo se perdeu

Rua Martinico Prado,Santa Cecília (ou Higienópolis?), Sexta. 19h

Há uma casa antiga com um grande espaço vazio dentro (assemelha-se a um estacionamento) com um bar ao fundo e 4 seguranças na porta.

Na estranheza, perguntei aos seguranças o que era aquilo, eles disseram que é um “bar particular” em que os trabalhadores de uma empresa vão após o trabalho e eles barravam todo o resto da mundo.

“Bar particular?” minha fé na humanidade estava perdida até que vi um homem tocando flauta doce alguns metros á frente

e não, não era peruano.